Nota mental #1

O futuro me aterroriza, e tem esta garota. E eu não sei como agir e também não sei o que falar. Sei que ela é incrível. Cara eu faria qualquer coisa para saber o que esta por vir e prometer a terra toda pra ela. Ela é encantadora. Ela é cheirosa. Ela é divina.

Até os mais puros anjos tem inveja dela. E quando ela sorri, cara é um inferno para mim. Ela acaba comigo. Do seu jeito simples de beijar e o sorriso ao final, as mordidas na bochecha. Serio é impossível não se apaixonar. Ela é inteligente, e eu consigo ouvir a voz dela em cada palavra que ela diz. Cada ato impensado dela me faz ter um turbilhão de ideias. Eu me pergunto como pode? E eu mesmo me respondo. É a paixão meu caro.

- Anthony 

GI.S

Eu a quero junto ao mar.

Com aquele sorriso que só ela sabe dar.

E seu dentes na minha alma, com a força que só ela sabe marcar.

A garota será que seu coração eu vou conseguir roubar?

-

Meu bem, meu bem, meu bem, ainda eu não sei o que seremos.

Só vi seus olhos brilharem nas noites que não teve lua.

Meu bem, qual a verdade, o amor, o sentimento que queremos?

Sabe, nestes dias, minha alegria é tua.

-

Então lhe vi com outros olhos, aqueles que apenas se abrem uma vez na vida.

Sorri clandestinamente para você, quis que me curasse todas as feridas.

e meu erro é estar perdido em sentimentos furtivos e de longe houve a partida. 

-

Dou-lhe o poder de mudar meus sentimentos, entrego-lhe todas as minhas coisas boas.

Quero dançar contigo, aprender o amor verdadeiro e sorrir a toa.

Me de sua calma, sua mão e seu coração, em você o pensamento voa.

-Anthony

A garota, aquelas calças e um copo de cerveja.

Enquanto finjo me importar com algo que estão gritando no meu ouvido, vejo entrando pela porta. Com seus cabelos compridos, sua presença faz a musica parar e o tempo diminuir.

Anda pelo salão imponente, armada com aquele sorriso espetacular, que faz os homens desabarem ao seu lado, olhos se voltam para ela, corpos se contorcem para vê-la passar. O perfume que ela deixa ao passar inebria e faz as mulheres terem raiva. Bonita, sexy e sorridente. Ela impressiona ate um pobre diabo caído no chão.

Por alguns segundos ou minutos a observei até ela chegar junto ao balcão, fiquei mudo.  Tão bela jovem me deixou mudo, não consegui pronunciar nenhuma palavra sequer. Ela abriu aquele sorriso lindo novamente.

- Não vai me servir?

- …

- Hey,

- Ow desculpa.

- (sorriso)

- Cerveja, ou vodca?

- Cerveja.

- Pronto, meu bem.

- Obrigado, meu bem.

Ela sorriu me encarou profundo, pelos olhos entrou na minha alma então ela virou as costas. Aquelas calças verdes me hipnotizavam. O melhor par de pernas da noite eu pensei. Do bar eu ainda conseguia vê-la dançando, perfeitamente, misturava-se com meu copo de cerveja com vodca, ela era a perfeita simetria entre o desejo e o bem querer. Seus cabelos no ritmo frenético, seus goles vagarosos no copo me frustravam, “tome este copo logo, venha se servir”.  Algum bêbado se enroscou no bar, encheu o saco e saiu fora. Ela desapareceu.  A procurei por mais ou menos meia hora, ela simplesmente evaporou. Sumiu. Assim como sua presença foi notada, sua falta foi sentida. A madrugada esfriou mais um pouco.  O frio já estava grande, agora parecia congelar.

Ainda tinha esperanças de ela voltar, mas já eram 06:15 da manhã ela sumiu. Sentei no Freezer e abri uma cerveja para mim. Sorri sozinho, tomei um grande gole e ainda tive uma última lembrança.

- Belo par de pernas (falei alto e bebi o resto da cerveja).  No meu discurso solitário, concordei comigo mesmo. Sorri ainda mais. Nestes dias é difícil concordar sem brigas, é estranho saber que a garota passou por você sorriu e foi embora. Este mesmo sorriso que encantou a noite toda. – Se foda (falei alto novamente).  Bebi mais um copo de cerveja, meu celular vibrou, um numero desconhecido.

-: D

Já sabia, era aquele sorriso.            

Anonymous said: Nome, sexo, opção sexual, estado.

Anthony, masculino, hetero, Parana! =]

e tu?

hahahahah

Domingo de luto.

Imensidão azul de um céu de inverno.

Em um dia onde tudo não cabe nos olhos.

Quando não sabemos mais o que seremos

-

A pergunta foge a mente.

Foge ao coração.

-

Estou sentado esperando ela.

Hoje o dia esta calmo. Tranquilo.

E eu não sei como vai terminar.

Amor ou apenas dor?

Sorrisos ou lagrimas despedidas?

-

Perdoar e seguir rodando. Rodando

O céu é infinito e os dias tenebrosos.

Alguns sorrisos são mais profundos.

Os olhos são prismas de redenção.

Se soubéssemos o que o futuro espera,

Faria questão de esquecer.

Eu preferia me perder nos seus cabelos

A viver deste modo.

-

Perdoe-me as palavras mansas

E a insensatez nas ideias

Estou perdendo os sentidos

E não sei até onde vou aguentar.